top of page

Os tecidos

Desde a Idade Média nossos antepassados se cobriam para se proteger do frio, entretanto, antes de existirem os tecidos eram usadas apenas algumas peles de animais sobre o corpo. Acontece que o conforto chegou e nossa obsessão por tecidos não só inaugurou diversas rotas da seda pelo mundo, mas também fez com que a gente os colocasse ao nosso redor a todo tempo, literalmente.

Nos cobrimos para dormir, abrimos as cortinas ao acordar, tomamos um banho e nos secamos com uma toalha, limpamos a bagunça do café com um pano e, antes de sair, colocamos tudo em uma bolsa feita de algum tecido. A necessidade de se manter quente e protegido expandiu-se para nossas casas e hoje forramos as nossas camas todos os dias antes de dormir.

Entretanto essa obsessão não é ao acaso, precisamos de aconchego para tornar nossa vida mais confortável. Não é de se espantar que nossos quartos costumam ser os ambientes mais aconchegantes da casa, a luz quente indireta, as cores pasteis, cabeceiras estofadas com mais tecido a até a madeira dos móveis e piso são os responsáveis em criar esse tipo de atmosfera.

Assim como as cores, as sensações que esses materiais nos transmitem não são ao acaso. A forma com que interpretamos o ambiente ao nosso redor passa por todos os sentidos e o toque da madeira que já esteve plantada no solo é mais caloroso que o do metal. Vamos fazendo lentas transições de sensações, acordando em uma cama quentinha e encostando em uma cabeceira fofa, pisando em um tapete e caminhando pelo piso de madeira até que a água do banho nos acorde e o dia comece.

E por isso revestimos as coisas, cobrimos paredes, pisos e mobiliários porque a forma como sentimos o mundo é importante para nosso bem-estar, e no fim, temos um mundo de texturas, temperaturas, cores e aromas para nos acolher e aconchegar.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A varanda

A bagunça

コメント


bottom of page